A Condromalácea Patelar e o Ballet Fly


Muitas pessoas nos procuram com um desejo imenso em praticar o Ballet Fly, mas se deparam com uma “dorzinha” bem chata na região anterior do joelho, e na maioria das vezes, essa dor já vem com um diagnóstico médico de: “Condromalácea Patelar”!

Um imenso palavrão não é? Pois é, é um palavrão mesmo, mas não se assustem, a grande maioria das mulheres podem apresentar a Condromalácea Patelar, a etiologia dela pode ser anatômica (ângulo do quadril com o fêmur) e tem ajuda para isso.

Alguns estudos (Fukuda TY, et al 2012 e Khayambashi K, et al 2012) mostraram que o fortalecimento de quadril e joelhos desencadeiam uma melhora significativa em funcionalidade e diminuição da dor. Mas o que o Ballet Fly tem a ver com isso? Tudo!!!!!!

Nos exercícios de solo do Ballet Fly, o que mais se faz é o fortalecimento de membros inferiores, a coxa queima, queima muito! Depois, nos exercícios aéreos, em algumas figuras acrobáticas, o que as pernas mais fazem é ajudar a sustentar a manter a figura! Mas atenção, caso você tenha um diagnóstico de Condromalácea Patelar, avise o instrutor, pois para alguns exercícios faremos adaptações para que vocês possam realizar com segurança.

Havendo qualquer dúvida, estamos à disposição para ajudá-los!

by, Fabiana Fukushima, https://www.facebook.com/fabimaeda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *