Pilates é um grande aliado para todos os ciclos e estágio de vida de cada Mulher

Mulhes, fruto de uma metamorfose incrível! Precursora de transformações. Seu destino não é linear, é composto por entrelaços que a própria vida faz. Entrelaços esses que se correlacionam com diversos outros destinos e caminhos trazidos com sensibilidade e espírito de liderança como a Dorothy em “O Mágico de Oz”.

Ser mulher é ter o “poder” único de abraçar o seu mundo e os que a envolve, também conquistar a cada dia o seu espaço, quebrando trincheiras e a imagem de fragilidade que as relacionava como uma “Bonequinha de Luxo” e hoje está mais para sinônimo de aço, guerreiras, tirando a personagem que só habitava em uma revista em quadrinhos para carregar dentro de si a verdadeira “Mulher Maravilha”. Desmistificou a ideia de universos predominante masculinos e batalhou pelo seu próprio universo, foi árduo como lutar em um Hing de Boxe em “Menina de Ouro”, mas continua conquistando e transformando em um espaço confortável para si mesma.

Passa por constantes mudanças, um dia menina, no outro mulher. Algumas também carregam consigo a renovação e transição de tornar-se mãe, com diversas outras formas de representação de amor e depois avó, que além de proporcionar educação, traz tudo de forma mais doce. E diante a todas as formas de ser mulher, ela não pode esquecer da protagonista de todos esses filmes… Ela mesma. Muitas vezes esquece do foco em sua saúde para abraçar tudo em sua volta. Por isso, é valido proporcionar

5 pontos de reflexão em que o pilates é um grande aliado para todos os ciclos e estágio de vida de cada uma.

1. Como Joseph Pilates diria, “Seu corpo é seu maior bem, ele guarda e reflete sua alma”.

A prática do pilates hoje é relacionada ao Mindfulness, proporcionando o foco e atenção no momento presente, eliminando qualquer preocupação em relação a todo o peso da rotina além de proporcionar uma grande transformação de dentro para fora, desde os músculos mais profundos, atendendo à busca por qualidade de vida em relação a uma pratica de exercícios.

2. Das grandes responsabilidades

e quantidades de tarefas que uma mulher assume, ela pode sim, trazer consigo dores, dores por sobrecarga, dores essas tensionais, do cansaço, dores que podem se tornar crônicas. Mas, você sabia que de acordo com estudos recentes (Guideline dor lombar 2018) comprovam que mesmo com a prevalecia de dor nas costas o repouso não é indicado? Mais um motivo para abusar do pilates.

3. “o grande passo”

Sabemos que das muitas mulheres que decidem dar “o passo a mais” de gerar um filho enfrentam diversas mudanças em seu corpo e metabolismo e com todas essas mudanças também podem acompanhar quadros de dores articulares principalmente em região lombar, sendo mais observadas no 3° trimestre de gravidez. Segundo a pesquisa de Oktaviani I. (2017) gestantes que optam pela realização de piates durante a gravidez tendem a ter uma redução significativamente maior de dores e desconfortos.

4. A Maturidade

Não menos importante é o processo de envelhecimento que nos envolve a cada dia, sofremos perda de massa muscular em um ritmo mais acelerado do que o normal, nossa massa óssea se torna mais fragilizada e nossos sistemas corpóreos muito mais predispostos à influências externas, assim… maior predisposição à quedas.

De acordo com Roller (2018) e seu estudo com a prática do pilates no aparelho Reformer durante 10 semanas, notou melhora significativa do equilíbrio, melhora da realização de movimentos relacionados às suas atividades e consequente redução de quedas em idosos acima de 65 anos.

5. Melhora da dor em tratamentos severos

Apesar de um assunto atualmente muito comentado e fruto de muita conscientização e disseminação do pensamento de cuidado com a saúde da mulher, algumas mulheres ainda possuem restrições em comentar sobre o assunto depois das muitas dificuldades e lutas que passou é em relação ao câncer de mama.

Atualmente com o desenvolvimento da medicina, já temos tratamentos eficazes relacionados à cura, porém muitos destes ainda envolvem sessões de rádio e quimioterapia que comprometem os tecidos locais causando restrições no próprio movimento e atividades simples do dia a Dia, dores e fadiga também gerada pelo tratamento. O que muitas mulheres ainda não sabe é que atualmente há estudos (Espindola, R.C 2017) que comprovam que mulheres diagnosticadas com câncer de mama e encorajadas a praticar pilates, tiveram como resultado a melhora da dor, melhora da restrições dos movimentos geradas pelo próprio tratamento e também a redução do cansaço/ fadiga.

Entre tantas outras do mesmo sexo, todas são tão singulares e carregam suas particularidades. Clássico livro “A hora da Estrela” de Clarisse Lispector nos lembra que o “destino de uma mulher é ser mulher”. Mulheres, todos os dias são seus dias, lembrá-las nesta data é apenas uma singela homenagem.

Natália Gil integra a equipe de instrutores do Studio Let’s Pilates. Fisioterapeuta e formada em Pilates, com pós graduação pela Santa Casa, além de escrever textos excelentes e ministrar ótimas aulas, também integra nosso quadro de instrutores do Ballet Fly.